E agora, Roberto??

Padrão

   Roberto Salles comprometeu-se publicamente, no dia 6 de setembro, a se posicionar contra a remoção de famílias para a construção da Via 100. Outro ponto acordado seria a não construção da Via – Orla, pelo menos até um posicionamento real da comunidade acadêmica sobre o assunto

   No entanto, em diversos momentos, através de jornais locais ou por órgãos oficiais de comunicação da Universidade é reafirmado a construção das vias em parceria com prefeitura.

     Esse acordo político feito entre o reitor e o desaparecido político Jorge Roberto Silveira está bem claro para nós. Negociando terrenos e licitações de forma aberta, prefeitura e  reitoria jogam juntos em todo esse processo. Prova desse fato é que está sendo construído em tempo record um condomínio de luxo, atrás dos blocos N e O, e o que poucos sabem é que esses predios de alto padrão invadiram, sim, o terreno da UFF. Vale a pena entrar no site desse residencial de luxo e ver como o projeto de Jorge Roberto e Roberto Salles esta aliado com grandes corporações imobilíarias.

https://sites.google.com/site/moradoresgragoatabay

A farra dos cursos pagos continuam

na UFF

Nosso reitor junto com seus capangas políticos espalhados por vários departamentos e Institutos reafirmam cursos pagos dentro da Universidade, e fazem da educação um balcão de negócios. Tivemos em 2010 uma grande vitória para a educação publica de qualidade na UFF,  com esmagadora maioria dos votos a comunidade acadêmica decidiu pelo fim dos cursos pagos. Curioso que essa decisão  teve mais votos que a própria eleição para reitoria. Salles e seus aliados pró -cursos pagos passaram por cima dessa deliberação e continuaram abrindo cursos sem o menor constrangimento. Que  tipo de democracia a reitoria pretende construir na UFF dessa maneira? Ocupamos a reitoria atrás dessa resposta, e fizemos Salles assinar no dia 6 de setembro de 2011 que a UFF não abriria mais cursos pagos

Mais cursos pagos??

    Sim, é isso mesmo, os cursos pagos ainda resistem na UFF, mesmo após todo o processo de ocupação e o acordo assinado por Salles.  Para nosso espanto nssa última quinta – feira, 20/10,  foi realizado um festival na Escola de Engenharia da UFF, mesmo com a proibição das festas nos campi. O Diretor da Escola de Engenharia fez questão de discurssar em público dizendo que aquele evento foi financiado pelos cursos pagos, em uma tentativa clara de convencer os estudantes através de festas e eventos culturais que os cursos pagos devem continuar ganhando dinheiro dentro da Universidade pública. 

     Repudiamos por completo essa tentativa desesperada pela manutenção de tais cursos. Afinal já decidimos pelo fim dos mesmos.      

    Esta marcado para essa segunda- feira, dia 24,as 18h, uma reunião na sede da ADUFF, para se discutir sobre as Vias Orlas e 100.  É importante que setores progressistas da universidade estejam juntos nesse momento, propondo ações que de fato possam fazer Roberto Salles recuar e legitimar as pautas acordadas no dia 6 de setembro.

Anúncios

»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s